segunda-feira, 31 de março de 2014

Desalento

Lua, oh lua!
Clareia minha vida escura
Já não sei mais discernir
Se noite já é
ou se ainda impera o dia
São tão grandes
as dificuldades,
que chega a me dar saudade
de outros dias mais amenos,
serenos, plenos de surpresa,
que permitiam sonhar.
Agora, já muito confusa,
penso como a volta dar
pra poder minha vida
preencher e com prazer,
pois vida ainda há
como não aproveitar?
Porém não vejo como reverter
tamanha desolação
que carece de amor, atenção
paciência e gratidão.
Sinto-me invisível,
sempre na contramão.
E por mais que me esforce
a situação persiste
por conta de corações frios,
indiferentes, inconsequentes
O egoísmo impera
cegando a todos
que me rodeiam
e ninguém se dá conta
de tamanha dor existente
dentro do coração
descompassado, descompensado,
teimando em bater.
Que pena!
Como importante queira eu ser
pelo menos para alguém,
mas como carinho
não há no "bar da esquina",
só faço mesmo esperar em Deus
o rumo de minha vida mudar
Até quando, Senhor?

3 comentários:

  1. Visitei teu blog gostei muito. Volto depois pra ler tudo com mais calma.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Grata, amiga! Sinta-se a vontade pra voltar qdo quiser! Gratidão!

    ResponderExcluir
  3. Lindos maravilhosos parabéns !!

    ResponderExcluir